domingo, 25 de janeiro de 2009


De tod os jeitos, trejeitos

Manias e maneiras

A todo momento e minuto

Milésimo de segundo

Estou diante de um desafio

Que provoca calafrio


Bem na região do estômago

Por causa do âmago da causa que é a vida

A soma do dia-a-dia

Que me leva a crer que mvimento é preciso

Mesmo que parar seja necessário

Nesse ritmo diário


Pra crer, e crendo ver, e vendo enxergar melhor

Saidas dos túneis dos pensamentos vis e vãs

Nos sentimos titãs e que tal?

Nesse capital sempre inicial

Cometendo legiões de pecados

Daquilo que ja foi trasnformado

Levando a loucura os fiéis

Multidões de fãs


Preciso mesmo sair do barco

Do arco das vontades

E pisar nas aguas

Onde desaguo minhas necessidades

Ha saber que na vida

Nem sempre a rima

Nem sempre é música

Nem sempre há cordas


Mas vai dando corda

E espere e verá

A coisa acontecer.

2 comentários:

  1. Deixando meu lado prolixo de lado e me transformando em um ser lacônico (coisa rara): - Massa!

    ResponderExcluir