terça-feira, 28 de setembro de 2010



Acho que por hoje...

Política;
Debates;
Trabalho;
Salário;
Ensaios;
Rotina;
Transito;
Buracos;
Solidão;
Sobrepeso;
Academia;
Obstinação;
Desafios;
Desistência;
Lágrimas;
Planos;
Cobranças;
Sonhos;
Nenhuma condição;


A imagem ja diz tudo!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Deus?







Quando eu era criança ouvia os crentes falando sobre Deus e lhe dando nomes dos mais variados, não estes que Ele mesmo se denomina na Bíblia, mas dizeres coloquiais como: "Esse é nosso Deus, Deus de poderrrrr"

Rescentemente um amigo escreveu sobre essa palavra; "DEUS", discorrendo sobre nós, ocidentais, e os respingos da etmologia, dessas colocações oriundas do Grego, do Aramaico e etc. Tangente é que se perdeu por demais o signifcado, MAS... "Deus", expressão tão imponente e tão vazia ao mesmo tempo...

Retrucou o amigo alegando peferir assim chamar assim, pra caber toda poesia e tudo que de boa fama trancender em Glória atribuirmos a Ele, o Senhor dos senhores. Ja eu... Não alcanço tamanha elucidação, prefiro ficar em meio termo, no jeito de menino mesmo e afirmar que...


"Deus é aquele amigo que chuta gol a gol comigo quando todos abandonam o jogo."



é isso!
PazSempre!

Você é um Elefante?








"Eu quero mudar, eu preciso mudar!"


Esse é o grito que escuto de ambos os lados, de pessoas aflitas, cansadas, sobrecarregadas, pelas cobranças da vida, as vestimentas apertadas impostas por familiares, expectativas, anseios e frustrações alheias despejadas pelos pais muitas vezes, se eles não conseguiram se tornar "alguém na vida" então os filhos se tornarão... Médicos, Advogados... "quer dizer... advogados não rs", Pediatras, Empresários, Executivos e etc.

Chamam isso ainda de "ser alguém", quando na verdade cresce uma geração doente, mergulhada em dúvidas, controvérsias e antíteses fazem parte do cardápio dessas sustãncias venenosas. Ainda vejo um feudalismo reinando nas poucas famílias que estão "aparentemente" de pé. Vejo mães que não obedeceram suas mães, e agora querem que suas filhas vivam o que a mãe delas queriam para elas. Consequência são casamentos armados, coneniências, que um corola, um apartamento e algumas viajens não passam de esparadrapos nessa ferida que mais representa um vulcão em erupção. Quando estoura, o desastre está veio, as larvas por sua vez, escorrem na vida dos filhos, que se tornam apredizes de demônios em potêncial.

E como disse o Profeta: "Se alguém disser; Isso não era assim no meu tempo!


"Ha algo que se possa dizer; Vê, isto é novidade? Ja ocorreu em séculos passados, que foram antes de nos. Eclesiastes 1:10

Toda essa micelãnia me faz lembrar de uma parábola popular; A estória do Elefante;


Não é de admirar que de tão grande proporção de tamanho o animal ainda receba ordens de um pequeno e desprezível "ser humano"?

A explicação é simples e de simplismo cruel, evidencia a obviedade de nossas lástimas nesse "status cuo"


O elefante é aprisionado quando novo, bem novinho, e preso num pedaço de madeira , e após consecutivas tentativas de se soltar, acaba se redendendo à situação. Entretanto, não percebe que esta crescendo e se tornando cada vez maior do que sua prisão, com força descomunalmente para romper com qualquer obstáculo que se apresente.

Ele não se solta, porque se condicionou à ser um eterno prisioneiro. Sua mente está cauterizada.



Qualquer semelhança em nós, em "nossos dias" é mera coincidência não é mesmo?


Há um exercicio para nós, que está atrelado a "continuar" tentando se soltar desses "tocos".

E não se conformem com esse mundo, mas, sejam transformados pela renovação do entendimento de vocês, para que assim, sejam transformados e experimentem qual seja a boa, perfeita e a g r a d a v e l perfeita vontade de Deus.

Romanos 12:2



é isso!
Paz sempre!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dever haver... Virtude!

http://ipt.olhares.com/data/big/32/328938.jpg





Meu Deus, deve haver alguma virtude...


Ver nuvem quando todos só veem secas
Ver equilibrio quando todos ta ponte se jogam
Ver cor em tudo que chamam de cinza
Ver brilho no que antes ja foi
Ver quando ninguem vê
Ver quando é tempo de ver.

Deve haver alguma virtude

Ouvir a música enquanto todos desmonoram
Ouvir coisa nenhuma enquanto só há gritos
Ouvir quando ninguém diz
Ouvir quando é tempo de ouvir.

Deve haver alguma virtude

Falar o que ninguém tem coragem
Falar com o amor que ninguem consegue mais dar
Falar quando todos se emudecem
Falar com quem ninguem mais quer
Falar a coisa certa no tempo e tom correto

Deve haver alguma virtude.

... Sim, deve haver virtude nessas coisas, além de nadar contra maré, ser considerado estranho por elogia o vestido da menina, não mais receber condenação de improbidade quando num abraço de opostos, de querer o pouco quando todos o mundo querem devorar.

Pra entender isso é preciso ser jogado de lado, namorar a dor, a solidão, debruçar num livro feio de capaz amarelas, e letras divinais, ouvindo "Mais uma vez" de Renato Russo, foleando conselhos de Salomão, beirando os precipícios da heresia, se contendo na diligência da responsabilidade de ser livre, e livre sabendo dos pecados que comete.

Sim, contudo, sentar na grama, acordar quando todos ainda dormem e ir ver o mar, colocando em prática esses simples desejos que pra muitos no papel parece eternamente ficar, e no papel de uma mente solúvel e ansiosa, corruptível e de facil desistencia.

É... Para isso tudo valer a pena, tem que parar onde esta. Parando de ser super herói de uma vez querer tudo mudar, de acreditar só em Deus, de acreditar só em você mesmo. O equillíbrio existe, la as coisas funcionam e tudo tem seu lugar. La sim, é o nosso lugar. Lugar onde há tudo de bom e tudo de ruim faz presença. Mas nada.. Nada é mais importante que a VIRTUDE!



PazSempre!

DILIG -RESILI-ENCIA

http://2.bp.blogspot.com/_xdrgDpaSlP8/SJ43QvpTyZI/AAAAAAAAAOw/dG4qc5RW920/s400/sabedoria.jpg





Hoje estive pensando...


É um desafio e tanto ser resiliente, você anda recebendo mensagens de como ser, andar, tratar, pensar, o tempo todo, e quase sempre emitida de pessoas que não procedem assim e tangendo como se sempre voce estivesse errado, e se algum ponto obedece, então não fez o bastante.

As vezes é bom reavaliar, ver que em algum raio de PROVA, voce foi APROVADO, se assim não for, quem aguenta? Agente tem "limite oras". Ta certo que viemos de um Deus que se (re)inventa o tempo todo, acredito veemente que Ele esta criando um novo ser agora, que só meus tataranetos verão num programa de discovery desses de monte. MASSSS isso não significa que EU tenha que ser suprasumo sempre. "Sai de reta". (rs).

Não tenho que bancar a mesma marra sempre, não preciso ser inteligente o tempo todo, saber de tudo, ser uma barsa ambulante, não preciso entender de matemática "a menos quando diante do gerente do banco" Nem de física "a menos diante do vendedor de imóveis" e seja qual matéria for. Não!!! Não dá pra bancar de galã, mais cedo ou tarde, os defeitos aparecem, as fratulências também. Posto assim, não há pretuberãncia que lhe seja resistente. Uma hora a coisa explode.

E parece óbvio, simplista, no entanto, o sistema filho da puta, te empurra para isso o tempo inteiro, a ganancia dece pela caixa d´agua e toda axiologia escorre pelo ralo, desta forma, os super homens não suportam o peso da criptonita. Tomam posturas contra tudo e todos, extrapolam os limites e chamam isso de "LIBERDADE".

No meio disso tudo, acredito andar aprendendo, quase sempre "levo bomba" mas, eu SIM! Estou aprendendo e ninguém é capaz de me fazer desacreditar nisso. Quero terminar meus dias no conselho de um rei "o maior que ja existiu" nessa terra, e diz:

"Nada há melhor para o homem do que comer, beber e fazer que a sua alma goze o bem do seu trabalho. No entanto, vi também que isto vem da mão de Deus, pois, separado deste, quem pode comer ou quem pode alegrar-se? Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que lhe agrada; mas ao pecador dá trabalho, para que ele ajunte e amontoe, a fim de dar àquele que agrada a Deus. Também isto é vaidade e correr atrás do vento" (2:24-26).

"Sei que nada há melhor para o homem do que regozijar-se e levar vida regalada; e também é dom de Deus que possa o homem comer, beber e desfrutar o bem de todo o seu trabalho" (3:12-13).

"Eis o que eu vi: boa e bela coisa é comer e beber e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho, com que se afadigou debaixo do sol, durante os poucos dias da vida que Deus lhe deu; porque esta é a sua porção. Quanto ao homem a quem Deus conferiu riquezas e bens e lhe deu poder para deles comer, receber a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus. Porque não se lembrará muito dos dias da sua vida, porquanto Deus lhe enche o coração de alegria" (5:18-20).

"(9:7-9).


No entanto, cai sobre mim, a Diligência, doutro modo não for, entao, rodei moinhos do mesmo jeito.

"Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma" (9:10).

"Ai de ti, ó terra cujo rei é criança e cujos príncipes se banqueteiam já de manhã. Ditosa, tu, ó terra cujo rei é filho de nobres e cujos príncipes se sentam à mesa a seu tempo para refazerem as forças e não para bebedice. Pela muita preguiça desaba o teto, e pela frouxidão das mãos goteja a casa" (10:16-18).

"Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. Reparte com sete e ainda com oito, porque não sabes que mal sobrevirá à terra. Estando as nuvens cheias, derramam aguaceiro sobre a terra; caindo a árvore para o sul ou para o norte, no lugar em que cair, aí ficará. Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha paras as nuvens nunca segará. Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas. Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas" (11:1-6).


Para que por fim de tudo, seja ele melhor do que os meus inícios.

"Boa é a sabedoria, havendo herança, e de proveito, para os que vêem o sol. A sabedoria protege como protege o dinheiro; mas o proveito da sabedoria é que ela dá vida ao seu possuidor" (7:11-12).

"A sabedoria fortalece ao sábio, mais do que dez poderosos que haja na cidade" (7:19).





é isso!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Cocôtidiano Emergente!




Dia indeciso hoje, tempo doido
frio que culminou com as cortinas da janela e me fez perder a hora.
depois a chuva que grudou lamas na minha calça....
Sol deu as caras quando eu ja estava no trabalho. Mas...




... Juro andar menos pior que ontem no campo dos ânimos, hoje não rolou nada de especial... Aliás, falando em especial, consegui financiar minha divida no banco. Advinha como? Fazendo outro empréstimo pra cubrir o débito demoníaco. Agora é apertar o cinto mais um pouco, segurar nas empadinhas do café e andar na linha.

Pensando e falando nessas coisas, fico admirado com algumas pessoas, elas incluem DEUS nessas questões... Frequentemente ouço: "Pôe nas mãos de Deus"! PERDOA! Em parte embasada na nobreza, admiro, em outra um pouco maior, acho uma tremenda estultícia. Não que Ele nao se envolva nessas questões, mas a responsabilidade é TODA nossa.

Fui eu quem abriu a conta, quem passou o cartão de crédito na loja, fui eu quem assinou aquele contrato, quem fez o empréstimo... E isso compõe a enfadonha transitoriedade dessa vida em constante emergência. Deus entra permitindo saude, pra trabalhar, massa encefálica, pra administrar... e Aleluia por isso.


Resumindo... Parcelei a merda da quantia, e vamo que vamo.


Solo Deo Glória!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Arregimentados.


Carta de guerra.


Faz um tempo que não passo por aqui. E quando venho, sinto como se de fato não houvesse opções a não ser falar sozinho, com uma platéia que outrora vive em silencio, outrora sussurra definições indecifráveis, não produzindo outra coisa a não ser confusões ainda maiores em minha mente.

Me sinto cansado, desmotivado, sozinho, mais solitário do que nunca, se ninguém me dissesse que iria pro inferno, ja teria me tirado a vida. Meus pecados, minhas necessidades, beijo os labios da heresia, agindo como os conterrãneos de Zacarias, em parte, porque não acho inútil servir a Deus, e nem guardar seus preceitos uma perda de tempo, ha sempre um relance de esperança em mim, mas em grande parte o medo como uma nuvem cinza de barganhar com Ele. Não consigo ser hipócrita, alguem me ajude, esmero em permanecer fiel, mas não esta dando...

Não me venha com essa de teorias de triunfalismos, latoeiros de satanás, deixa meu penssimismo quieto, minha lucidez em paz. Meu mundo esta andando as pressas para um campo em chamas. Encontrei-me nessa frase;

"Em pessoas inteligentes, uma das coisas mais raras é ver felicidade" [Ernest Hemingway]

É isso por hoje... Sei que ninguém vai ler mas, esta despejado parte de meus infortúnios nessa tala eletrônica.

Paz pra nós mortais.